Casa | Jorge Leal | FBAUL

Desde do dia 5 de janeiro até ao dia 9 do mesmo mês, estará em exposição na galeria da Faculdade de Belas Artes a exposição “Casa- Jorge Leal”. Ao pertencer a esta faculdade, resolvi entrar na galeria e perceber aquilo que este arquiteto, com a coordenação do professor Manuel Gantes, tinha para mostrar ao público.

De imediato percebi que se tratava da disposição de diversos desenhos do artista pela ampla sala. Ao observar com mais atenção, percebi que os desenhos eram pintados a tinta da china e pincel. Fui desde uma ponta à outra da sala, sem nunca retirar os olhos daqueles trabalhos aparentemente simples, mas tão representativos e diversificados. Cada desenho foi pintado numa folha com 45 x 30 cm de dimensões e o único material utilizado foi a tinta da china, o que os tornava ainda mais especiais. Segundo o artista, quanto menos temos, melhor. Por isto, o papel e não a tela, a tinta da china e não o óleo, fizeram com que Jorge Leal assumisse expor o seu trabalho em folhas de papel, tal como o escritor pega na caneta e na folha e compõe uma história.

Interessa-me a ideia de despojamento e do que é estritamente suficiente como expressões da elevação do espírito humano.

Jorge Leal expõe também muito o tema da casa. A casa, para ele, é o sítio onde vive, o local onde trabalha e os locais onde estudou. Paralelamente, as folhas são a casa para o desenho. Porém, sonha mais alto e idealiza poder viajar pelo mundo com as suas folhas e desenhar aquilo que vê, seguindo uma viagem contínua de desenho em desenho e fazer com que isto seja casa suficiente.

Dentro dos diversos desenhos apresentados existem representações de animais, plantas, objetos e formas humanas. Todos quase centrados na pequena folha de papel, numa simplicidade extramente bonita e suficiente para conseguir parar qualquer observador.

Aqui apresento alguns dos meus favoritos:

15909091_1293423774034601_569597320_o15934279_1293435630700082_1059377797_o

15943034_1293435607366751_1850976881_o

15943185_1293423944034584_1146919110_o

Tendo sido uma aluna da área de ciências, nunca tive como disciplina o desenho. Contudo, sempre foi algo que me suscitou muito interesse e quando observava alguém a fazê-lo, era com muita curiosidade e atenção que percebia os diversos passos dados para a concretização do mesmo. Ao chegar à faculdade, deparei-me com uma cadeira intitulada “Desenho I” e, a partir daí, sempre que tenho oportunidade tento aprofundar os meus conhecimentos sobre o mesmo. Quando me apercebi que o tema central da exposição era exatamente o desenho, não quis sair de lá sem explorar a mesma ao máximo.

Joana Simões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s